Utilizamos cookies próprios e de terceiros para disponibilizar os nossos serviços e recolher informação estatística. Se continuar a navegar no Site, aceita a sua instalação e a sua utilização. Pode alterar a configuração ou obter mais informação sobre a nossa política de cookies.

Áreas
Menu
pt

Urticária/ Angioedema

urticária é a inflamação da pele de origem alérgica caracterizada pelo aparecimento de lesões tipo pápulas ou bolhas generalizadas e acompanhadas de prurido intenso.

As lesões são de tamanho variável, aparecem de forma repentina em surto, podendo afectar qualquer parte do corpo e podendo durar entre minutos, até 24-48 horas. Pode apresentar-se em surto agudo, limitado no tempo, ou de forma repetitiva e crónica.
A urticária é una doença muito comum. O seu nome deriva de urtiga, que lembra as lesões que provoca o contacto com a planta.

angioedema ou edema angioneurótico é a afectação das camadas mais profundas da pele. Nela aparecem lesões tipo pápulas ou inflamações esbranquiçadas.
Tende a afectar zonas da cara como pálpebras, pavilhão auricular, mas também os genitais, as mãos, os tornozelos ou os pés.
O angioedema pode aparecer isolado ou acompanhado de urticária.

Quais são as causas?

As causas são múltiplas: alimentos, medicamentos, infecções (principalmente parasitas intestinais), o frio, o sol, o calor, a pressão, o suor, as picadas de insectos como abelhas ou vespas, o contacto com determinadas plantas ou compostos como o látex entre outras.

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico requer o estudo e acompanhamento específico do seu médico especialista. O seu médico realizará um estudo exaustivo com base na sua história clínica e antecedentes, como se apresentam os episódios, sintomas associados e duração das lesões.
Uma alta percentagem das urticárias agudas e crónicas permanecem como sendo de causa desconhecida.

Como se trata?

O tratamento realiza-se em função da causa, aplicando principalmente medidas preventivas para evitar o contacto com os desencadeantes, além do tratamento sintomático.
O tratamento sintomático destina-se a aliviar os sintomas, como o prurido e a erupção, através de anti-histamínicos e corticóides nos momentos de surto ou exacerbação.

Que posso fazer para prevenir os surtos?

  • Evite a ingestão de medicamentos que não sejam prescritos por um médico.
  • Efectue uma dieta livre de conservantes, corantes ou aditivos, evitando alimentos e bebidas enlatadas. Consuma maioritariamente alimentos frescos.
  • Efectue uma dieta livre de aminas (evite o chocolate e derivados do cacau, bebidas alcoólicas, mariscos, frutos secos, enchidos de porco, queijos curados, enlatados conservas de peixe, especiarias picantes).
  • Evite utilizar roupa justa fabricada com fibras sintéticas.
  • Prefira a utilização de roupa de algodão, linho ou cânhamo (fibras naturais).
  • Lave a roupa com detergentes suaves, enxaguando bem para evitar restos de sabão.
  • Evite o duche com água muito quente ou muito fria. Tome duches ou banhos com água temperada.
  • Evite sabões ou champôs irritantes na higiene corporal. Prefira a utilização de sabões à base de aveia, sem conservantes nem perfumes.
  • Aplique um creme emoliente ou um óleo especial para hidratar a sua pele após o duche.
  • Evite a exposição solar directa. Evite a transpiração excessiva e ambientes de calor extremos (saunas secas ou húmidas e ambientes fechados com altas temperaturas). Evite mudanças bruscas de temperatura.