Utilizamos cookies próprios e de terceiros para disponibilizar os nossos serviços e recolher informação estatística. Se continuar a navegar no Site, aceita a sua instalação e a sua utilização. Pode alterar a configuração ou obter mais informação sobre a nossa política de cookies.

Áreas
Menu
pt

O que é a anafilaxia?

É uma reacção alérgica grave que pode provocar a morte. Pode ocorrer em pessoas que têm alergias conhecidas ou asma, pode ser causada por várias substâncias, tais como: medicamentos, alimentos ou picadas de insectos.

Os sintomas ocorrem normalmente com a reexposição ao alérgeno previamente sensibilizado.
Os sintomas da anafilaxia desencadeiam-se entre 15 e 30 minutos após a exposição ao alérgeno. Não obstante, por vezes pode começar na altura do contacto.

Caracteriza-se por dificuldade respiratória, mal-estar generalizado e perda da consciência, podendo inclusive provocar a morte.

Quais são as causas?

Algumas picadas de insectos (as de himenópteros, como as abelhas e as vespas, fundamentalmente) podem ser causa de choques anafilácticos muito graves.

As alergias alimentares podem ser a diferentes alimentos, tais como: leite, ovo, amendoins, trigo, soja, peixe, marisco e frutos secos. Os sintomas podem ser desde leves, como comichão na boca, garganta e ouvidos. ("síndrome de alergia oral") até quadros mais graves como os digestivos (diarreia, vómitos), cutâneos (urticária, angioedema), respiratórios (rinite, asma) ou generalizados (hipotensão e choque anafiláctico).

Quais são os sintomas da anafilaxia?

  • Comichão generalizada, inicialmente na palma das mãos e dos pés
  • Erupção cutânea ou eritema (urticária generalizada – pápulas ou bolhas)
  • Inchaço na cara (angioedema facial), na garganta, boca, língua, laringe (angioedema da glote), inchaço de outras partes do corpo.
  • Sibilos (sibilos ao respirar que produzem dificuldade respiratória)
  • Pressão no peito
  • Voz rouca
  • Dificuldade em engolir
  • Tonturas, náuseas, vómitos
  • Diarreia, cólicas abdominais
  • Pele pálida ou ruborizada pela erupção generalizada
  • Queda acentuada da pressão arterial, perda da consciência
  • Palpitações (taquicardia)

A anafilaxia é uma emergência médica, que requer uma atenção imediata.

A anafilaxia é comum?

Estima-se que todos os anos morrem cerca de 100 pessoas aproximadamente por reacções anafilácticas secundárias à ingestão de alimentos; e cerca de 40 morrem por picadas de insectos.

Como se trata a anafilaxia?

Se tiver antecedentes que façam suspeitar de uma possível alergia a algum composto, é importante que o seu alergologista ou especialista em alergia lhe faça uma avaliação, diagnóstico e tratamento adequados.
Uma vez realizado o diagnóstico, o seu alergologista far-lhe-á um plano de tratamento e dar-lhe-á informação de como evitar o contacto com os possíveis alérgenos que lhe podem provocar anafilaxia.
Por exemplo, uma pessoa alérgica ao látex não deve utilizar luvas ou balões ou materiais de látex de borracha natural.
Se tiver alergia a algum alimento, deve evitá-lo e inclusivamente estar atento à elaboração dos alimentos com a presença do mesmo no processo de confecção.
Se tiver alergia grave aos insectos, evite passar tempo ao ar livre na época de insectos (abelhas o vespas), que costuma ser a Primavera/Verão. Consulte o seu médico sobre a possibilidade de fazer imunoterapia (injecções contra a alergia ao veneno de himenópteros ou insectos como abelhas ou vespas) para se proteger contra futuras reacções.
O tratamento frequentemente empregado para controlar a reacção anafiláctica é a epinefrina ou adrenalina. De todas as formas, será o seu alergologista quem o informará sobre o tratamento.