Utilizamos cookies próprios e de terceiros para disponibilizar os nossos serviços e recolher informação estatística. Se continuar a navegar no Site, aceita a sua instalação e a sua utilização. Pode alterar a configuração ou obter mais informação sobre a nossa política de cookies.

Áreas
Menu
pt

Resfriado ou alergia?

A alergia é frequentemente confundida com uma constipação devido à enorme parecença dos sintomas. Em ambos os casos, pode aparecer obstrução nasal, dor de cabeça, espirros e lacrimejar dos olhos, entre outros sintomas.

Este quadro pode ajudar a distingui-los:

  ALERGIA RESFRIADO
Aparece numa época determinada Frequentemente Raramente
Duração dos sintomas Curta, periódica (às vezes, horas) Geralmente de 7 a 10 dias
Intensidade dos sintomas Temporários Persistentes
Sensação ocular Comichão e lacrimejar constante Inchaço, chorosos ou cansados
Dor de cabeça Esporádica e menos intensa Intensa e persistente
Espirros Vários e em cadeia Esporádicos
É contagiosa? Não Em ocasiones
Comichão ou prurido Comichão ocular e /ou nasal Raramente
Febre Nunca Às vezes
Mucosidade Aquosa e transparente Espessa e amarela
Nariz tapado Sim, alternando os dois lados Sim, tapado de um lado
Tosse Às vezes Frequentemente
Rouquidão Às vezes Frequentemente
Mal-estar geral Não Sim, mas leve

E se tiver alergia o que deve saber?

A alergia é uma reação anormal do nosso organismo perante substâncias que provêm do exterior e que são inofensivas na maioria das pessoas, mas que em pessoas alérgicas desencadeiam sintomas. Estas substâncias denominam-se alergénios.

A repetida exposição ao mesmo alergénio produzirá os sintomas típicos da reação alérgica. Uma das manifestações alérgicas mais frequentes é a alergia respiratória, como a rinite alérgica.

Os alergénios mais comuns implicados na alergia respiratória são os pólenes, ácaros do pó, epitélios de animais e fungos. Mas também existe alergia a alimentos, a medicamentos, ao veneno de abelhas e inclusivamente, alergia por contacto com certas substâncias, tais como metais ou têxteis.

O que posso fazer para saber se sou alérgico, ou se os meus filhos o são?


Colocar a pergunta, e se for mesmo alérgico?

Se os seus sintomas de “constipação frequente” ou “constipação mal curada” puderem realmente dever-se a uma alergia respiratória, o melhor é agir quanto antes para averiguar se é alérgico.


Consulta ao alergologista

Se pensa que você e os seus filhos podem ter alguma alergia, o médico que devem consultar é o alergologista. É ele quem pode diagnosticar a vossa alergia ou descartá-la e, no caso de terem alguma, prescrever um tratamento. Em muitos casos, a alergia respiratória pode ser tratada com vacinas. Pergunte ao seu alergologista.


Consulte o seu farmacêutico

Este aconselhá-lo-á sempre de acordo com o que considerar melhor para o seu caso e procurará esclarecer as suas dúvidas.

Conselhos para se sentir melhor face à alergia ao pólen

Se é alérgico ao pólen, é importante saber que pólen ou pólenes são os responsáveis pela sua alergia, bem como a época em que o pólen alcança concentrações significativas na atmosfera; o seu alergologista proporcionar-lhe-á esta informação, para que possa evitar a exposição nos dias de máxima concentração do tipo de pólen em questão.


Alguma das medidas que o podem ajudar são:

  • Evite a atividade física no exterior (parques, zonas ajardinadas, etc.) quando a concentração do pólen for elevada e sobretudo nos dias de vento.
  • Areje a sua casa de manhã cedo e ao fim da tarde, pois a concentração de pólen é mais baixa nesses períodos do dia.
  • Evite as atividades ao ar livre durante os dias secos e quentes (há maior concentração de pólenes no ar).
  • Diminua as suas atividades ao ar livre entre as 7-10h da tarde (período de descida do pólen da atmosfera).
  • Mantenha fechadas as janelas quando viaja de carro e utilize filtros para pólenes, renovados regularmente.
  • Não seque a roupa no exterior durante os dias de alta concentração de pólen.
  • Em dias de vento, utilize óculos de sol no exterior.