Utilizamos cookies próprios e de terceiros para disponibilizar os nossos serviços e recolher informação estatística. Se continuar a navegar no Site, aceita a sua instalação e a sua utilização. Pode alterar a configuração ou obter mais informação sobre a nossa política de cookies.

Áreas
Menu
pt

O que é a conjuntivite alérgica?

A conjuntivite alérgica caracteriza-se por uma inflamação da superfície do olho de origem alérgica. Pode apresentar-se isolada ou acompanhada por outras patologias alérgicas como a rinite alérgica.

A conjuntivite alérgica é frequente?

Os transtornos alérgicos dos olhos são muito comuns. A conjuntivite estacional é a forma mais comum e geralmente associa-se à rinite em cerca de 65% dos casos.

Na forma perene, os sintomas manifestam-se todo o ano.

Quais são as causas da conjuntivite alérgica?

Na conjuntivite alérgica estacional estão envolvidos os mesmos aeroalérgenos que produzem a rinite alérgica: o pólen de árvores, ervas e sementes.

Em quem apresenta a variedade perene de conjuntivite, os alérgenos podem ser os ácaros do pó doméstico, descamações epiteliais de animais de estimação, esporos de mofo, baratas, partículas de látex e alguns alérgenos alimentares.

Na conjuntivite alérgica de contacto são importantes os alérgenos de plantas, medicamentos, cosméticos, látex e conservantes de formulações oftálmicas (cloreto de benzalcónio, timerosal).

Porque ocorre a conjuntivite alérgica?

Ocorre por uma reacção exagerada do tecido imunologicamente mais activo, a conjuntiva (a parte branca do olho).
Os alérgenos do ar ou de contacto solubilizam-se na película da lágrima, atravessam a conjuntiva e são processados unindo-se a receptores de IgE presentes nas células chamadas mastócitos locais, originando inflamação com a sua desgranulação (a resposta alérgica).

Como se apresenta a conjuntivite alérgica?

A conjuntivite alérgica pode ser estacional (durante uma época do ano) ou perene (durante todo o ano), a queratoconjuntivite atópica (que se associa à dermatite atópica), a de contacto e a vernal (variedade crónica associada com estados de atopia ou alergia).

Quais são os sintomas da conjuntivite alérgica?

A conjuntivite estacional caracteriza-se por prurido e sensação de ardor ou dor pungente, lacrimejar ou vermelhidão conjuntival. Os sintomas evoluem com exacerbações e remissões durante toda a estação alérgica.
A forma perene expressa-se mediante sinais clássicos como são a congestão dos vasos sanguíneos, e o edema da conjuntiva e pálpebras.

Como se diagnostica?

O diagnóstico é efectuado pelo especialista em Alergologia e/ou oftalmologista através da história clínica, dos sintomas e do exame físico, testes cutâneos e análises de sangue.

Como se trata?

A conjuntivite alérgica trata-se mediante:

  • Controlo ambiental ou preventivo, utilização de óculos de sol e outras medidas que protejam dos alérgenos aerotransportados ou de contacto.
  • Medicamentos: gotas anti-inflamatórias, anti-histamínicos em comprimidos.
  • Vacinas ou imunoterapia específica, sempre sob controlo e seguimento de um alergologista.