Utilizamos cookies próprios e de terceiros para disponibilizar os nossos serviços e recolher informação estatística. Se continuar a navegar no Site, aceita a sua instalação e a sua utilização. Pode alterar a configuração ou obter mais informação sobre a nossa política de cookies.

Áreas
Menu
pt

Ácaros

Os ácaros são pequenos artrópodes, extraordinariamente diversos e abundantes na natureza. Actualmente identificaram-se mais de 30.000 espécies, embora o número de espécies por identificar seja muito maior. Entre as espécies de ácaros mais importantes do ponto de vista sanitário, encontram-se os conhecidos como ácaros do pó doméstico, responsáveis por patologias alérgicas.

Identificaram-se numerosas espécies de ácaros presentes no pó doméstico, embora as principais sejam Dermatophagoides pteronyssinus, Dermatophagoides farinae e Euroglyphus maynei. Estas espécies de ácaros alimentam-se principalmente de escamas humanas pelo que tendem a encontrar-se em lugares onde abunde esta comida (colchões, almofadas, mantas, edredões, cabelo...) Outras espécies de ácaros (Tyrophagus, Lepidoglyphus, Glycyphagus, etc.) conhecidas como "ácaros de armazém" alimentam-se de restos orgânicos, fungos; pelo que é fácil encontrá-los em despensas, cozinhas, pavimentos.

Os compostos que produzem as alergias, conhecidos como alérgenos, encontram-se nos resíduos fecais dos ácaros, assim como no seu corpo. Conhecem-se numerosos alérgenos de ácaros de, pelo menos, uma vintena de espécies.
Os doentes alérgicos ao pó devem ter em conta uma série de normas de limpeza, medidas de controlo ambiental, dirigidas para eliminar os ácaros do seu ambiente.

Alergia ao pó

A alergia ao pó pode apresentar-se dentro da casa e em locais fechados. Apesar de os sintomas poderem manifestar-se ao longo de todo o ano, é característica a sua maior presença no Outono. O pó da rua não contém ácaros e só actua como irritante.

Os sintomas provocados pela alergia a ácaros podem ser rinite, conjuntivite, espirros ao levantar-se, silvos do peito (asma)...